janeiro 28, 2008

Espaços vazios

Preenche os espaços vazios, a cadeira, o lugar à mesa, o copo, o prato.
Preenche as horas do final do dia. Ocupa os segundos que teimam escapar, tempo de espera, tempo que mato.
Preenche o silêncio que adormece.
Abre a gaveta vaga, usa a toalha do par.
Ocupa a almofada do lado, substitui a noite que arrefece.
Escreve nas linhas, nas margens das folhas.
Liga o interruptor e prenche de luz tudo que olhas.
Ouve as palavras e responde às questões... segredar, murmurar. Formula respostas que tapam as fendas do caminho a pisar.
Preenche os espaços vazios da boca, do respirar, o espaço vazio das mãos.
Obriga-me a abrir a janela pela manhã.
Preenche o escuro com luz do sol e sal do mar.
Balança a minha tranquilidade e alimenta o meu acordar.

adc

8 comentários:

Anónimo disse...

Estou extasiada com este texto, emocionada mesmo...

Anónimo disse...

o meu blog é http://sempretua_tartuga.blogs.sapo.pt/

Minerva disse...

No fundo a vida é uma tentativa de preencher espaços vazios...

Beijo

Pedaços de mim disse...

Boa tarde,

Deixei uma prenda para ti no meu Blog, passa lá para o levantares,

Bjca

Mereces.

Brain disse...

"...Preenche os espaços vazios da boca, do respirar, o espaço vazio das mãos.
Obriga-me a abrir a janela pela manhã.
Preenche o escuro com luz do sol e sal do mar.
Balança a minha tranquilidade e alimenta o meu acordar."


Em 4 frases,
O desejo de uma vida!

Adorei ADC!

Um Beijo meu.

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Vim aqui para encher este espaço vazio do comentário.

Passai bem e com elegancia que eu faço o mesmo.
Até outro instante quaisquer...

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Ahh.... esqueci-me de uma coisa.

Tens um prémio no meu blog :P

adc disse...

:P

Está oferecido!

:))