setembro 25, 2006

Não é fácil o amor


Não é fácil o amor
melhor seria arrancar um braço
fazê-lo voar
Dar a volta ao mundo
abraçar todo o mundo
fazer da alegria o pão nosso de cada dia
não copiar os males do amor
matar a melancolia que há no amor
querer a vontade fria
Ser cego surdo mudo
não sujeitar o amor ao destino de cada um
não ter destino nenhum
ser a própria imagem do amor
Pôr o coração ao largo
não sofrer os males do amor
não vacilar
ter a coragem
de enfrentar a razão de ser da própria dor
porque o amor é triste
não é fácil o amor

Luís Andrade

2 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Difícil mesmo é a recusa do amor.
Cadinho RoCo
www.balaiodeminas.com.br

Louco de Lisboa disse...

Sempre senti o prazer que nos dá quando se ama o pronuncio de dor que se avizinha...
Mas ísso nunca me impediu de amar!

Kiss, até outro instante