dezembro 26, 2008

Castelo


É de areia,
Dura apenas uma maré
O teu castelo.
É de areia
Sem amor, sem fé
A tua vontade.
É de areia
Quente e dourada
De vento soprada.
É de areias
Salgadas e desmoronadas
Já sem torres, sem ameias.
É de areias,
Conchas e seixos
Sem vida, só desejos.
É de areia
O castelo
Onde habita a tua sereia.

adc

4 comentários:

Minerva disse...

Um feliz 2009, amiga...

Que tenhas tudo aquilo que realmente desejas e lutas por conseguir.

Beijo grande.

joaninha disse...

Não percebi bem o que se passou, mas perdi o comentário que te estava a enviar, mas não faz mal, outras palavras irão traduzir o meu muito obrigada pelo teu profundo comentário ao meu "balanço". Também venho desejar que o 2009 seja para ti a porta para a realização dos teus projectos. Desejo que tenhas muita saúde, que é importante para que estejamos mais alegres, e tenhamos satisfação em nos continuarmos a ler. Beijinhos

Lapas disse...

Cara amiga,

Não imaginava estar em presença duma Wislawa Szymborska! Caíu-me no goto, especialmente, a "Fita" (lúdico, com um cheirinho a O'neill - o poeta, não o dos fatos).
Quero dizer duas coisas:
1) Obrigado por seres no Cantinho da Onda a primeira seguidora!
2) Gostava de enviar-te um convite para colorires com o que te apetecer, quando te apetecer, o nosso blog (para tal, preciso do teu e-mail, que não encontro em lado nenhum - se calhar está por aí e eu não o encontro).

P.S. Dei um giro pelos outros blogs e gostei (empreendedorismo é isso). Aliás, pesquei por lá a ideia do contador de visitas e dos utilizadores online.
E os blogues da Andreia? Onde é que param? (que pena terem-se baldado ao chá no Hotel California... tinha ajudado a empurrar o chouriço...)

Beijinhos,
luis

Gisele Tokuta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.