maio 23, 2007

Abraço

Entre o sono apareces
resoluto, sem mais nem porquês,
sem som, só imagem e toque.
Mãos dadas, encostadas as faces
que vejo, que vês?
Pele na pele
que sinto, que sentes?
Desejo, beijo,
abraço tão real, intenso,
pleno de ilusão, impossível
de tão intensa vontade
desse envolver, repousar
em suspirada proximidade.
Segundos de devaneio
abraço, aperto, aninhar
entre ombro e queixo, nesse espaço
como se fosse minha morada esse apertar.
Acordo num sobressalto de tranquilidade,
amanheço na segurança desse tocar,
desperto na quietude do teu abraço.

adc

6 comentários:

Anónimo disse...

Cu-cu! Cá está a Pink p te Xatear...
Vim só mesmo p te deixar 1 ABRAÇO bem amigo.
A vidinha vai bem?
Tá td Pink n tua vida?
Até breve (tou a escrever d casa)
Pink.

MiguelGomes disse...

Bom fim-de-semana :)
Miguel

Brain disse...

"Acordo num sobressalto de tranquilidade,
amanheço na segurança desse tocar,
desperto na quietude do teu abraço."


Que belo acordar,
Que bom amanhecer,
Que fantástico despertar!

Pudessemos todos,
Acordar,
Pelo menos,
Assim!

Lindo!

Beijo e bom fds.

nat disse...

Agora apetece-me dar-te um abraço...
forte... forte...

Um beijinho
da vizinha de baixo
;)

adc disse...

Abraço... é tão bom!
Uma das minhas coisas preferidas neste Mundo louco...

Aline Escórcio disse...

Concordo que abraço seja uma das melhores coisas do mundo!!!

ótima poesia!