setembro 01, 2006

Picasso - Blue Nude


O Livro dos Amantes IX

Pusemos tanto azul nessa distância

ancorada em incerta claridade

e ficámos nas paredes do vento

a escorrer para tudo o que ele invade.

Pusemos tantas flores nas horas breves

que secam folhas nas árvores dos dedos.

E ficámos cingidos nas estátuas

a morder-nos na carne dum segredo.

Natália Correia

4 comentários:

Pink disse...

Oi linda!
Lá recomeçou o trabalho...que xatisse!
Vou só te mandar 1 bj e desejar bom fds.
Até!

António disse...

Olá!
Um blog-antologia poética ainda jovem.
Boa sorte!
Obrigado pelo comentário ao meu post sobre os 27 anos do casamento.

Beijinhos

frog disse...

Natália continua entre nós através da sua incomparável poesia!...

Um beijo!

Rafa disse...

mordida sagrada
azul secreto

...llanto perlado



Beijos y boas noites