maio 14, 2006

Ai, Deus, e u é?


Ai, flores, ai, flores do verde pino
Ai, flores, ai, flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo?
Ai, Deus, e u é?
Ai, flores, ai, flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado?
Ai, Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amigo, aquel que mentiu do que pôs comigo?
Ai, Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amado, aquel que mentiu do que mi à jurado?
Ai, Deus, e u é?
Vós me preguntades polo vosso amigo?
E eu ben vos digo que é sano e vivo.
Ai, Deus, e u é?
Vós me preguntades polo vosso amado?
E eu ben vos digo que é vivo e sano.
Ai, Deus, e u é?
E eu ben vos digo que é sano e vivo e seerá vosco ante o prazo saido.
Ai, Deus, e u é?
E eu ben vos digo que é vivo e sano e seerá vosco ante o prazo passado.
Ai, Deus, e u é?
D. Dinis

3 comentários:

Ivone Patrão disse...

Ai, Ai, Ai
faz sempre bem suspirar, alivia a alma, e leva mais oxigénio ao cerebro...
mas nunca esquecer esta candidata a máxima, de um pastor em cabo verde, de seu nome Daniel: « não se pode parar de lutar, só porque existe a possibilidade de perder... »

ana disse...

Obrigado, amiga. Essa é a máxima de que precisava mesmo agora.
Beijocas

.*.magia.*. disse...

Voltarei dia 14 ;)

Se não me esquecer...!

Viva o João Esquecido :P